AJE Goiânia prestigia anúncio do novo titular da SIC

Com a saída de Wilder Morais (PSC), que sai para disputar a Prefeitura de Goiânia, toma posse o auditor fiscal do Estado, Adonídio Vieira Júnior

Nesta terça-feira, 16/6, a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia), prestigiou o anúncio do novo titular da Secretaria Estadual de Indústria e Comércio (SIC). Com a saída de Wilder Morais (PSC), que sai para disputar a Prefeitura de Goiânia, toma posse o auditor fiscal do Estado, Adonídio Vieira Júnior. A reunião ocorreu no Palácio Pedro Ludovico Teixeira e contou com a presença de representantes da AJE Goiânia, o presidente, Marcus Siekierski, o diretor jurídico, Geraldo Cicari e também com o superintendente de Prospecção de Investimentos da SIC, Paulo de Aguiar Almeida.

De acordo com o Marcus, o encontro foi importante para fortalecer a importante parceria que a Associação tem com o Estado, a fim de fomentarem ainda mais o empreendedorismo dos goianos e dar suporte às atividades empresariais. “Queremos fortalecer esta sinergia, mesmo frente a uma Pandemia. Sabemos que em breve tudo isso vai passar e poderemos colocar em prática todos nossos projetos”, sinalizou.

Relembre

No final do ano passado o governo do Estado lançou o ‘Programa Exportação Estruturada’, voltado para produtores rurais e micro e pequenos empresários. Com os eixos AgroExporto, E-comex e àModa Goiás, o PEE propunha gerar, em dois anos, mais de dois mil novos empregos e 500 empresas exportadoras. A AJE Goiânia foi uma das que assinou o protocolo de intenções para criação do programa. “Queremos mudar de patamar as pequenas empresas com esse programa, que é extremamente inteligente. Temos de agradecer a ajuda do Governo de Goiás, por meio da Sedi, em estruturar esse programa do qual somos parceiros”, destacou Siekierski.

Driblando a crise, AJE Goiânia oferece Media Training para associados, com mentoria gratuita

Curso será ministrado pela jornalista Flávia Soares, com orientações exclusivas aos filiados à entidade

Em um período em que parte da população mundial está confinada, dentro de casa, por conta da pandemia do Coronavírus, Covid-19, a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia) tem buscado meios para que os filiados à entidade driblem a crise e se sobressaiam no mercado. A solução encontrada é a oferta de cursos e informações aos associados. De acordo com pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), 89% dos pequenos negócios já enfrentam queda no faturamento, devido às medidas de isolamento no País. Com base nestes dados é que a AJE Goiânia tem oferecido ao seu público discussões e cursos online para que o empresariado esteja atento à transformação digital e possa assim salvar seus negócios, pós-coronavírus.

A mais nova proposta da AJE Goiânia é o curso online de ‘Media Training’, com mentoria exclusiva para membros da entidade. No valor de R$ 97, o curso será ministrado pela jornalista e master coach em Comunicação, Flávia Soares. As inscrições podem ser feitas no site da jornalista www.flaviasoares.tv e interessados terão até o final de julho, 31/7, para fazerem o curso e participarem da mentoria de ‘Perguntas X Respostas’, que ocorrerá no dia 1º de agosto, sábado, às 14h47, com duração média de 1h30.

Para o presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski, é preciso que os empresários se reinventem cada vez mais. “A corrida empresarial para enfrentamento da pandemia exige reinvenção para superar a crise, porque com certeza o cenário econômico está sendo um dos mais afetados. Daí a necessidade de mercados se reinventarem, cada vez mais. Enxergamos esta oportunidade e queremos sair à frente, ensinando nossos associados a se recriarem”, comentou.

Abordagem

Diversas temáticas serão abordadas. Entre elas: como vencer o medo de falar em público, a importância da imagem pessoal, técnicas de voz, como criar roteiros, com técnicas de storytelling, a fim de fazer boas apresentações, gravação de vídeos e aulas de uma forma que chame mais atenção. Segundo Flávia, o objetivo é que ao final do curso os alunos estejam prontos para gravarem seus vídeos. “Os alunos poderão, após o curso, gravarem seus vídeos de maneira mais eficiente, encantadora e natural. Além disso, no dia anterior ao curso, vou abrir um grupo no WhatsApp, fechado, e vou passar um link de acesso para a mentoria”, explica a jornalista.

Conheça a jornalista

Formada em Comunicação Social, Jornalismo, iniciou sua carreira trabalhando em jornal impresso e assessoria de imprensa. Foi produtora, editora, apresentadora e repórter de TV. Ganhou destaque em 175 países. Atualmente, é produtora e repórter no Governo do Estado de São Paulo.

Curso Online de Media Training
Data da mentoria: 01/08, sábado;
Horas: às 14h47, com duração média de 1h30;
Observação: No dia anterior ao curso iremos abrir um grupo no WhatsApp (fechado) com os inscritos para passar o link de acesso
Inscrições pelo site www.flaviasoares.tv

 

Goiás Fomento firma convênio para operar com o Fundo de Aval do Sebrae

A parceira facilitará acesso às linhas de crédito ofertadas pela agência, tendo como prioridade as operações de financiamento no valor de até R$ 50 mil

O Governo de Goiás, por meio da Goiás Fomento, assinou convênio com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Goiás) e passará a operar o Fundo de Aval para Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Por meio do aval concedido pelo Fampe, a Agência de Fomento vai poder realizar até R$ 36 milhões em operações de crédito. Esse valor facilitará o acesso ao crédito por parte dos pequenos negócios de Goiás, que estão prejudicados pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o presidente da Goiás Fomento, Rivael Aguiar, a prioridade será para as operações de até R$ 50 mil, porém a concessão de garantias para operações maiores não está descartada. “Nossa expectativa é que os pequenos negócios sejam beneficiados com mais de 60% do valor contemplado com o convênio firmado com o Sebrae”, informou. Os micro e pequenos empreendedores que contratarem financiamentos pelo Fampe terão taxas de juros menores, cujos parâmetros ainda estão sendo estudados.

Parceria

Rivael ressaltou que a parceria com o Sebrae Goiás representará grande avanço no acesso ao crédito por parte dos pequenos empreendedores e das microempresas do Estado. Isso porque, atualmente, em torno de 80% dos clientes da Goiás Fomento não conseguem obter um financiamento por falta de avalista. Esse cenário doravante será revertido, com a Goiás Fomento passando a operar o Fampe, e ainda representará uma ação para desburocratizar o processo de contratação. Com este Fundo de Aval, a expectativa é de aumento de aproximadamente 2,5 vezes no volume de aprovações de crédito pela Agência.

“Com essa iniciativa de proporcionar garantia via Fampe, o Sebrae age para facilitar socorro aos microempreendedores individuais e empresários de micro e pequenas empresas, neste momento de crise por conta da pandemia da Covid-19”, explica o diretor técnico do Sebrae Goiás, Wanderson Portugal Lemos. O Sebrae vai atuar ainda propiciando orientações e consultorias para aqueles que pleitearem financiamento na Agência de Fomento.

O que é o Fampe

O Fundo de Aval para Micro e Pequenas Empresas (Fampe) concede aval complementar aos pequenos negócios, quando esses não possuem todas as garantias necessárias para obter um financiamento. Ele é destinado ao microempreendedor individual (MEI), à microempresa e às empresas de pequeno porte com faturamento bruto anual de até R$ 4,8 milhões de reais.

O Fampe atende os pequenos negócios dos setores de comércio, indústria, serviço e as agroindústrias. Ele garante até 80% de um financiamento bancário, limitado a um determinado valor, conforme o porte empresarial e a modalidade de crédito.

Linhas de crédito

Em março último, o Governo de Goiás, por meio da Goiás Fomento, anunciou a liberação de montante de R$ 500 milhões, em cinco linhas de financiamento: Goiás Fomento Turismo Capital de Giro, Microcrédito Produtivo Pessoa Jurídica (PJ), Microcrédito Produtivo Pessoa Física (PF), Credi Fomento e FCO Capital de Giro Dissociado, para MEI, micro, pequenas e médias empresas.

Os valores disponíveis por modalidade de crédito são os seguintes: Turismo Capital de Giro, de R$ 10 mil a R$ 400 mil; Microcrédito Produtivo PJ, de R$ 1 mil a R$ 21 mil; Microcrédito Produtivo PF, de R$ 1 mil a R$ 15 mil; CrediFomento, de R$ 21 mil a R$ 80 mil; e FCO Capital de Giro Dissociado, de R$ 10 mil a R$ 30 mil.

Atendimento

Atendendo às recomendações do Governo de Goiás para evitar aglomerações de pessoas em espaços públicos, o atendimento aos clientes da Goiás Fomento está sendo realizado pelo telefone (62) 3216-4900, no horário das 9 às 17 horas, de segunda a sexta-feira; ou pelo e-mail atendimento@goiasfomento.com.
A equipe do Sebrae Goiás atende por meio de suas plataformas digitais (www.sebraego.com.br), com horário agendando no sitewww.agendamento.sebraego.com.br, pelo chat bit.ly/conversecomoSebrae, e também pelo fone 0800 570 0800 (ligações e atendimento gratuitos). Informações sobre as linhas de crédito e envio de documentos podem ser obtidas no site www.goiasfomento.com.

Gerência de Comunicação da Goiás Fomento

SÁBADO: Live gratuita sobre publicidade e empreendedorismo em tempos de pandemia

A Ummix Super Rede realiza neste sábado, 28, bate-papo transmitido pela internet com o
tema “E se tudo mudasse?” , para discutir novas formas de movimentar a economia e a
publicidade em tempos de crise. A live ocorrerá às 10h28 e para participar basta
acessar o endereço www.ummix.com.br . Com o mote “E se, de repente, houvesse uma
mudança na inovação, nos negócios, na relação com clientes, na forma de se comunicar e
de fazer publicidade?”, eles irão discutir impactos da pandemia Covid-19 para o mercado
e inovações que vão surgir em decorrência do atual cenário de isolamento social.
Entre os ramos de atuação dos participantes estão: alimentação, jornalismo, marketing,
psicologia, publicidade e tecnologia da informação . A visão será ampla, já que os cinco
participantes residem no Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Paraíba e Paraná.
Esta é uma ação promovida pela Ummix Super Rede, que reúne 12 rádios e 02 portais de
notícias afiliados. O evento online tem ainda o apoio institucional da AJE Goiânia
(Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia) e APP Goiás
(Associação dos Profissionais de Propaganda do Estado de Goiás).

Confira o mini currículo dos participantes.

 

Serviço
Live: “E se tudo mudasse?”
Data: Sábado, 28 de março
Horário: 10h28
Local: www.ummix.com.br
PARTICIPAÇÃO GRATUITA

AJE Goiânia participa de Frente Parlamentar focada no empreendedorismo

Na quarta-feira, 5/2, a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia) participou da ‘1ª Reunião da Frente Parlamentar para a Geração de Emprego e Renda e Desenvolvimento Econômico’. Um projeto encabeçado e presidido pelo vereador Andrey Azevedo (MDB), que tem o objetivo de trabalhar pelo fomento do empreendedorismo, diversificação da economia regional, incentivo à inovação tecnológica e a consequente geração de emprego e renda. A reunião ocorreu na Sala de Comissões da Câmara Municipal de Goiânia, às 14h30, e foi conduzida pelo vereador Andrey Azeredo (MDB).

Neste primeiro encontro, quem representou a AJE Goiânia, foram: o presidente Marcus Siekierski, a vice-presidente, Raphaela Castro, o diretor contábil, Thiago Vasconcelos e a diretora de eventos, Sâmyla Bueno. A Frente Parlamentar é composta pelos vereadores: Carlin Café (PPS), Léia Klébia (PSC) e Tiãozinho Porto (PROS) e conta ainda com o apoio de entidades que impulsionam o empreendedorismo na Capital, como: Acieg, AER44, Sebrae Goiás, Sindilojas Goiás, CDL Goiânia, Grupo Mulheres do Brasil, Núcleo Goiás, BPW Goiânia, UFG, Rede de Mulheres Empreendedora e PUC Goiás.

Durante a reunião foram abordados assuntos como economia criativa, diminuição da carga tributária, diversificação da economia e incentivo à inovação. Na ocasião, a AJE também propôs uma série de melhorias, com sugestões e soluções, no que tange a desburocratização. O levantamento destas informações será formalizado, em documento e apresentado na próxima reunião. Para o presidente da AJE Goiânia, Marcus Jorge Siekierski, este é um importante trabalho, já que visa promover ações que incentivam a geração de emprego e renda, tendo como base as potencialidades locais. “A AJE trabalha com o objetivo de mostrar aos jovens de nossa Capital que eles podem empreender, utilizando as riquezas de nosso Estado. Temos talentos, porém precisamos de capacitação e incentivo”, destacou.

Com este objetivo, a Frente quer buscar a implementação de políticas públicas que promovam a modernização da legislação municipal, a desburocratização dos registros e licenciamentos de micro e pequenas empresas, simplificação do recolhimento de taxas, impostos e a diminuição da carga tributária, bem como desburocratizar o registro e licenciamento para essas empresas no âmbito municipal. “Nosso intuito é formar um bloco parlamentar de vereadores que incentivam o empreendedorismo e fomentam o empreendedorismo, a diversificação da economia regional, incentivo à inovação tecnológica e a consequente geração de emprego e renda”, frisou Andrey.