AJE Goiânia participa de Frente Parlamentar focada no empreendedorismo

Na quarta-feira, 5/2, a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia) participou da ‘1ª Reunião da Frente Parlamentar para a Geração de Emprego e Renda e Desenvolvimento Econômico’. Um projeto encabeçado e presidido pelo vereador Andrey Azevedo (MDB), que tem o objetivo de trabalhar pelo fomento do empreendedorismo, diversificação da economia regional, incentivo à inovação tecnológica e a consequente geração de emprego e renda. A reunião ocorreu na Sala de Comissões da Câmara Municipal de Goiânia, às 14h30, e foi conduzida pelo vereador Andrey Azeredo (MDB).

Neste primeiro encontro, quem representou a AJE Goiânia, foram: o presidente Marcus Siekierski, a vice-presidente, Raphaela Castro, o diretor contábil, Thiago Vasconcelos e a diretora de eventos, Sâmyla Bueno. A Frente Parlamentar é composta pelos vereadores: Carlin Café (PPS), Léia Klébia (PSC) e Tiãozinho Porto (PROS) e conta ainda com o apoio de entidades que impulsionam o empreendedorismo na Capital, como: Acieg, AER44, Sebrae Goiás, Sindilojas Goiás, CDL Goiânia, Grupo Mulheres do Brasil, Núcleo Goiás, BPW Goiânia, UFG, Rede de Mulheres Empreendedora e PUC Goiás.

Durante a reunião foram abordados assuntos como economia criativa, diminuição da carga tributária, diversificação da economia e incentivo à inovação. Na ocasião, a AJE também propôs uma série de melhorias, com sugestões e soluções, no que tange a desburocratização. O levantamento destas informações será formalizado, em documento e apresentado na próxima reunião. Para o presidente da AJE Goiânia, Marcus Jorge Siekierski, este é um importante trabalho, já que visa promover ações que incentivam a geração de emprego e renda, tendo como base as potencialidades locais. “A AJE trabalha com o objetivo de mostrar aos jovens de nossa Capital que eles podem empreender, utilizando as riquezas de nosso Estado. Temos talentos, porém precisamos de capacitação e incentivo”, destacou.

Com este objetivo, a Frente quer buscar a implementação de políticas públicas que promovam a modernização da legislação municipal, a desburocratização dos registros e licenciamentos de micro e pequenas empresas, simplificação do recolhimento de taxas, impostos e a diminuição da carga tributária, bem como desburocratizar o registro e licenciamento para essas empresas no âmbito municipal. “Nosso intuito é formar um bloco parlamentar de vereadores que incentivam o empreendedorismo e fomentam o empreendedorismo, a diversificação da economia regional, incentivo à inovação tecnológica e a consequente geração de emprego e renda”, frisou Andrey.

AJE Goiânia assina protocolo de intenções para incentivar exportações

Na sexta-feira, (13/12), a Associação dos Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia) assinou o protocolo de intenções para o ‘Programa de Exportação Estruturada’ (PEE), um incentivo do Governo do Estado, por meio da Subsecretaria de Assuntos Metropolitanos, Cidades, Infraestrutura, e Comércio Exterior (Sedi), dentro da Superintendência de Negócios Internacionais do Estado de Goiás. Agora, a AJE Goiânia passa a ser uma das entidades estratégicas, com base tecnológica, e-commerce. Quem representou a entidade nesta solenidade foi o presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski. A cerimônia foi realizada no Master Hall, tendo como anfitriã a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás (FCDL).

Com investimentos em mais R$ 3 milhões, a expectativa é que surjam, em Goiás, 500 novas empresas exportadoras e mais de dois mil novos empregos. Para isso, o programa terão como Comitê Gestor a Sedi Goiás e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Goiás (Sebrae Goiás), sendo executado em três eixos estratégicos: ‘AgroExport’ (redirecionamento da produção para cultura de maior valor agregado. ‘E-comex’ (e-commerce) e o À Moda de Goiás (foco em identidade regional). Para o subsecretário da Sedi, Éverton Chaves e o superintendente do Sebrae Goiás, Derly Cunha, o intuito é movimentar os segmentos empresariais envolvidos, com ênfase nas micro e pequenas empresas. “Vamos oferecer capacitação para inserção no mercado internacional, prospecção e abertura de novos mercados externos, gestão compartilhada, por meio de nosso Comitê Gestor e Comitês Temáticos para cada linha existente dentro deste programa”, destaca Éverton.

Incentivo

A previsão de investimentos é mais de R$ 3 milhões e a expectativa é que surjam, em Goiás, 500 novas empresas exportadoras e mais de 2 mil novos empregos gerados, em todos os eixos. Segundo o presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski, ser parceiro estratégico deste programa é fundamental. “Em sete anos que estou na AJE esta é a primeira vez que vamos ter a oportunidade de impactar a sociedade, de maneira tão ampla. Teremos a chance, agora, de desenvolver os negócios, mudar de patamar as pequenas empresas, ter um impacto socioeconômico, já que não centralizaremos em algumas regiões da nossa Capital, já que o programa abrange todo estado de Goiás”, expressa.
Marcus diz que a ideia é buscar parcerias com outras entidades jovens, a fim de unir com os jovens empreendedores. “Vamos ser protagonistas em empreendedorismo jovem, buscando benefícios para o Estado. De fato esta é a concretização do impacto da nossa visão, que é representar os jovens poder mudar a vida deles”, explica.

Entenda o programa

O PEE será realizado por meio de estudo e pesquisa de mercado externo, com foco em empreendedores de baixa renda para acelerar o desenvolvimento econômico e social dos municípios do Estado de Goiás. Com duração de dois anos, ele é uma parceria com o governo de Goiás, entidades privadas de interesse público e consultores especializados. Além disso, o programa será obtido por meio de conversão e/ou estruturação de toda a cadeia produtiva, com base no apoio a atividades dos micro e pequenos empreendedores em microrregiões de baixa renda, acelerando o impacto sobre a redistribuição de renda.

Para melhor direcionamento, o PEE é composto por três eixos estratégicos. O AgroExport, um redirecionamento da produção do pequeno empreendedor rural, incluindo Agricultura Familiar, para cultura de maior valor agregada destinada à exportação. O E-comex, direcionado a micro e pequenos empreendedores do setor de indústria, comércio e agronegócio com foco no mercado internacional e àModa de Goiás, com foco na exportação dos produtos do ‘Goiás na Moda’ ou outros produtos goianos que tenham a identidade regional do Estado de Goiás e potencial de exportação.

Participam do programa a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Sistema Faeg Senar, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Goiás (Sebrae Goiás), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Banco do Brasil, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás (FCDL Goiás), Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia), Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio), Rede Itego, Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese) e Mega Moda Park.

AJE Goiânia será parceira estratégica do ‘Programa de Exportação Estruturada’ do Governo de Goiás

O governo de Goiás, por meio da Subsecretaria de Assuntos Metropolitanos, Cidades, Infraestrutura, e Comércio Exterior (SEDI), dentro da Superintendência de Negócios Internacionais do Estado de Goiás, assinará nesta sexta-feira, 13/12, protocolo de intenções para o ‘Programa de Exportação Estruturada’ (PEE) e a Associação dos Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE Goiânia) é umas das entidades estratégicas, com uma base tecnológica por meio do e dentro deste programa. O objetivo é estruturar oportunidades de negócios e possibilitar a inserção competitiva dos produtos goianos no mercado internacional, com maior valor agregado. Evento ocorrerá no salão Master Hall, Jardim Santo Antônio, às 20h.

Para este programa, a previsão de investimentos é mais de R$ 3 milhões e a expectativa é que surjam, em Goiás, 500 novas empresas exportadoras e mais de 2 mil novos empregos gerados. De acordo com o subsecretário da SEDI, Éverton Chaves Correia, o intuito é mobilizar os segmentos empresariais envolvidos, com ênfase nas micro e pequenas empresas. “Iremos oferecer capacitação para inserção no mercado internacional, prospecção e abertura de novos mercados externos, gestão compartilhada, por meio de nosso Comitê Gestor e Comitês Temáticos para cada linha existente dentro deste programa”, destaca.

Segundo o presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski, ser parceiro estratégico deste programa é fundamental para o fortalecimento do empreendedorismo jovem em Goiás. Para ele, empreender é gerar movimento. “Estamos no caminho certo. Cada vez mais o empreendedorismo jovem vem ganhando força no Brasil, mas ainda existem gargalos a serem superados”, comenta. Como exemplo, ele cita a burocracia e a alta carga tributária, que é considerada, no Brasil, uma das mais altas do mundo.

Entenda o programa

O PEE será realizado por meio de estudo e pesquisa de mercado externo, com foco em empreendedores de baixa renda para acelerar o desenvolvimento econômico e social dos municípios do Estado de Goiás. Com duração de dois anos, ele é uma parceria com o governo de Goiás, entidades privadas de interesse público e consultores especializados. Além disso, o programa será obtido por meio de conversão e/ou estruturação de toda a cadeia produtiva, com base no apoio a atividades dos micro e pequenos empreendedores em microrregiões de baixa renda, acelerando o impacto sobre a redistribuição de renda.

Para melhor direcionamento, o PEE é composto por três eixos estratégicos. O AgroExport, um redirecionamento da produção do pequeno empreendedor rural, incluindo Agricultura Familiar, para cultura de maior valor agregada destinada à exportação. O E-comex, direcionado a micro e pequenos empreendedores do setor de indústria, comércio e agronegócio com foco no mercado internacional e àModa de Goiás, com foco na exportação dos produtos do ‘Goiás na Moda’ ou outros produtos goianos que tenham a identidade regional do Estado de Goiás e potencial de exportação.

AJE Goiânia promove palestra ‘Apresentação Cenários Econômicos e Oportunidades para 2020’

Nesta quarta-feira, (27/11), a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE – Goiânia), promoverá palestra sobre o cenário econômico e oportunidades para os pequenos empreendedores para 2020. Apresentação será conduzida pelo subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Cidades, Infraestrutura e Comércio Exterior do estado de Goiás, Dr. Everton Correia e sua equipe de doutores em Economia. Evento traz como temática ‘Apresentação Cenários Econômicos e Oportunidades para 2020’ e ocorrerá na sede da entidade, localizada na Villa Office, setor Bueno. Interessados deverão fazer suas inscrições no site da AJE Goiânia www.ajegoiania.com.br até a data do evento e a entrada do segundo lote é no valor de R$ 59,90.  

SOBRE O PALESTRANTE: possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Doutorado em Economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-graduado em ‘Planejamento Empresarial e Urbano’ pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). É professor da Faculdades Integradas do Ceará (FIC) e gerente na área de Corporate Finance do Banco do Nordeste do Brasil. É também subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Cidades, Infraestrutura e Comércio Exterior do estado de Goiás.

SERVIÇO: Palestra ‘Apresentação Cenários Econômicos e Oportunidades para 2020’

Local:  Villa Office
Endereço:  R. Brasil, n 50 – Bueno, Goiânia
Valor: 1º Lote gratuito e 2º lote R$ 59,90
Assessoria de Comunicação: Juliana Barros (62) 9 8114-7364
Organização:  presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski. Contato: (62) 9 9326-4703. Vice-presidente da AJE Goiânia, Raphaela Castro. Contato: (62) 9 8135-9956
Inscrições:  https://www.sympla.com.br/palestra-apresentacao-cenarios-economicos-e-oportunidades-para-2020__725024

 

AJE Goiânia promove ‘1º Jantar Empresarial’, na Capital

Nesta quarta-feira, (30/10), a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE – Goiânia), promoverá seu ‘1º Jantar Empresarial’, na Capital, com a temática ‘O Segredo do Crescimento dos Pequenos e Médios Negócios’. Evento ocorrerá na ‘Nativas Grill Churrascaria’, das 19h às 22h e será ministrado pelo subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Cidades, Infraestrutura e Comércio Exterior do estado de Goiás, Dr. Everton Correia. Interessados poderão fazer suas inscrições no site da AJE Goiânia www.ajegoiania.com.br, no valor de R$ 110. Associados da AJE Goiânia, da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Goiás, (OAB-GO) e do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRC-GO) terão descontos, no valor do jantar. Inscrições poderão ser feitas até a data do evento.

Além do Networking, os participantes contarão com informações sobre linhas de crédito facilitada, com baixos juros para pequenos e médios empreendedores. O subsecretário de Indústria e Comércio, Dr. Cesar Moura também prestigiará o evento para falar das linhas de crédito e das taxas.

Sobre o palestrante

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Doutorado em Economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-graduado em ‘Planejamento Empresarial e Urbano’ pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). É professor da Faculdades Integradas do Ceará (FIC) e gerente na área de Corporate Finance do Banco do Nordeste do Brasil. É também subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Cidades, Infraestrutura e Comércio Exterior do estado de Goiás.

SERVIÇO – ‘Jantar Empresarial AJE Goiânia’
Local: Nativas Grill Churrascaria
Endereço: Rua 89, 117 – St. Sul, Goiânia
Valor: R$ 110,00, com descontos para associados da AJE Goiânia, associados do CRC e da OAB
Organização: Presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski / Telefone: (62) 9 9326-4703 ou Diretor Político da AJE Goiânia, Donalvam Maia / Telefone: (61) 9 9860-0009
Assessoria de Comunicação: Juliana Barros (62) 9 8114-7364
Inscrições: https://www.sympla.com.br/jantar-empresarial__694003

AJE Goiânia recebe honraria em homenagem a profissionais de Relações Internacionais

Na foto, estão: presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski e o diretor de Política da AJE Goiânia, Donalvam Moreira

Na última segunda-feira, (7/10), a Associação de Jovens Empreendedores de Goiânia (AJE- Goiânia) recebeu honraria da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), em homenagem alusiva ao ‘Centenário das Relações Internacionais’, enquanto campo Científico, e ao dia do Internacionalista, celebrado dia 26/09. Na ocasião, a entidade foi representada pelo presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski e o diretor de Política da AJE Goiânia, também superintendente da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Donalvam Moreira da Costa Maia. A ideia foi proposta pela Federação Nacional de Estudantes de Relações Internacionais (Feneri) e acatada pelo deputado estadual Simeyzon Silveira (PSC). Evento ocorreu às 20h, no Plenário Getulino Artiaga.

De acordo com Marcus, a honraria certifica o trabalho da AJE em prol do desenvolvimento econômico da Capital, por meio das relações internacionais. “Já trabalhamos muito tempo neste viés, portanto, queremos desenvolver sempre sinergia, canais, meios para que empresas desenvolvam novos negócios por meio de exportação e mercados internacionais, como aquisição de produtos e serviços, a fim de promovermos melhorias nos produtos de nossos associados”, argumentou.

AJE Goiânia, mais nova parceira do Programa ‘Centelha’

Parceria ocorreu no início deste mês, 16/9, em visita à Fapeg. Presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski, foi recepcionado pelo gerente de Inovação da Fapeg, Guilherme Resende Oliveira

A Associação de Jovens Empreendedores (AJE Goiânia) é a mais nova parceira do programa ‘Centelha’. Iniciativa que visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora em Goiás. A parceria ocorreu no início deste mês, 16/9, em visita à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), executora do projeto. Na ocasião, o presidente da AJE Goiânia, Marcus Siekierski, foi recepcionado pelo gerente de Inovação da Fapeg, Guilherme Resende Oliveira, que elucidou a importância do programa. “O encontro foi para fechar de maneira ímpar esta importante parceria. Isso com certeza trará a bandeira do primeiro impulso para quem quer empreender”, destacou Marcus.

Segundo o gerente de Inovação da Fapeg, Guilherme Resende Oliveira, o Centelha é um dos mecanismos que a Fapeg está executando com o objetivo de colocar o Estado de Goiás em melhores posições no ranking brasileiro da inovação. A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação CERTI e, em Goiás.

O edital está publicado no site da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e os interessados já podem submeter suas propostas de ideias inovadoras na plataforma (programacentelha.com.br/go) que permanecerá aberta até o dia 4 de outubro.

Quem pode participar?

Serão apoiados projetos inovadores que tenham suas soluções aplicadas aos setores: Administração Pública; Aeroespacial; Agronegócio; Automotivo; Bens de Capital; Borracha e Plástico; Cerâmica; Comércio e Varejo; Construção Civil; Construção Naval; Economia Criativa; Economia do Turismo, Gastronomia, Eventos e Lazer; Educação; Elétrico e Eletrônico; Energia; Fabricação de Alimentos e Bebidas; Farmoquímico e Farmacêutico; Financeiro; Jurídico; Madeira e Móveis; Marketing e Mídias; Meio Ambiente e Bioeconomia; Mercado Imobiliário; Metalmecânico e Metalurgia; Mineração; Papel e Celulose; Pesca e aquicultura; Petróleo e Gás; Químico; Saúde e Bem Estar; Segurança e Defesa; Social; Tecnologia da Informação e Telecomunicações; Têxtil, Confecção e Calçados; e Transporte, Logística e Mobilidade.

Triagem

Com seleção em três etapas, a expectativa é de que sejam inscritas mil propostas. Ao final, serão selecionadas 28, cada uma recebendo até R$ 60 mil em subvenção econômica. Na primeira fase, devem ser apresentadas ‘Ideias de Negócio’ e a equipe de trabalho. Serão avaliadas: o potencial inovador da ideia, benefícios que traz à região, potencial de mercado e capacidade técnica e gerencial da equipe. Já na segunda etapa, os selecionados devem elaborar um ‘Projeto de Empreendimento’, detalhando o plano de negócio executivo, com o objetivo de demonstrar as chances da ideia virar um bom negócio. Devem ser considerados o fornecimento de valor do produto, grau de inovação e nível de domínio das tecnologias envolvidas, potencial de mercado e fator de risco.

A terceira fase consiste no desenvolvimento de um ‘Projeto de Fomento’, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto, considerando o plano de desenvolvimento do produto e tecnologia, o plano de implementação da empresa, a competência técnica e gerencial da equipe e o plano de aplicação dos recursos e cronograma. (Veja detalhes no edital)

Quem pode submeter ideias no Programa Centelha Goiás?

Pessoa física (coordenador do projeto) que, se aprovada, deverá constituir uma Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte (MEEPP) com sede em Goiás, para contratação e recebimento dos recursos financeiros não reembolsáveis, na forma de subvenção econômica; ou pessoa física (coordenador do projeto) que possua vínculo como proprietário ou sócio proprietário de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte (MEEPP), sediada no Estado de Goiás, com data de constituição em até 12 meses anteriores à data de publicação do edital.

Não é necessário ter uma empresa constituída para propor uma ideia. A constituição da empresa será necessária apenas após a terceira fase do programa (fase do projeto de fomento) caso a ideia seja aprovada nas etapas anteriores.

Mais informações sobre o programa: http://programacentelha.com.br/#sobre

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Fapeg, com edição da assessoria de comunicação AJE Goiânia 

AJE Goiânia empossa nova diretoria da entidade

Na quinta-feira, 14/03, às 20h, a Câmara Municipal de Goiânia realizou, no Plenário Trajano Guimarães, Sessão Especial de Posse da Diretoria da Associação dos Jovens Empreendedores e Empresários de Goiânia (AJE). A ação foi presidida pelo vereador e também 1º vice-presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Clécio Alves (MDB). Foram empossados 14 profissionais de diversas áreas das diretorias desta instituição. De acordo com o recém empossado presidente da AJE Goiânia, Marcus Jorge Siekierski, o grande objetivo da Associação é o de proporcionar um ambiente saudável e sustentável para os jovens empreenderem. “Com todo nosso know how, individual, com 100% de empresários de destaques, é que teremos desenvolvimento de importantes projetos”, contextualizou.

A nova diretoria da AJE Goiânia almeja também ser um espelho de excelência de gestão, transparência e resultados. “Queremos inspirar empreendedores em nossa capital. Temos alguns projetos a serem desenvolvidos nas regiões Oeste e Noroeste de Goiânia, como os programas de inserção e capacitação dos jovens que têm o desejo de empreender. A ideia é qualificar o pequeno, o médio e o grande empreendedor”, frisou Marcus. Ela também pretende oferecer ao jovem empreendedor condições de planejar e realizar seus negócios. Para tanto, a entidade irá realizar ações no sentido de possibilitar aos interessados linhas de financiamento por meio do micro crédito, já que esta é a principal demanda do jovem localizado na periferia.

Marcus Jorge Siekierski diz que a entidade tem o objetivo de proporcionar um ambiente mais saudável e sustentável para os jovens empreenderem

A entidade planeja inovar na parte operacional de gestão, atuando também em nichos específicos e em segmentos técnicos. “Queremos que a ‘pegada’ do empreendedorismo se multiplique e se fortaleça. Vamos focar cada vez mais no resultado”, explicou. Também está nos planos da entidade a realização de parcerias com as escolas para a implantação de programas com pautas e disciplinas ligadas ao empreendedorismo jovem. “Esta sementinha, a de empreender, tem de ser plantada na educação, porque a maior parte dos empregos é gerada pelo micro e pequeno empreendedor”, destacou.

Ações

Atualmente, a AJE Goiânia desenvolve alguns projetos de incentivo ao empreendedorismo jovem. Um dos destaques é o ‘Feirão do Imposto’, que tem como objetivo alertar a população sobre o real tamanho da carga tributária brasileira, mostrando nas etiquetas as alíquotas dos tributos e quanto seriam os preços sem estes impostos. Este ano, o tema será “Menos é Mais”. “Queremos alertar o jovem e difundir ideias como menos burocracia e mais produtividade, ou menos corrupção é mais eficiência”, pontuou Marcos. Outra ação da entidade é o Fórum Goiano de Empreendedorismo.

Vereador Clécio Alves pontuou sobre a necessidade de reconhecimento, investimento e condições para fortalecer o empreendedorismo na Capital

Solenidade

Durante a cerimônia de posse, o vereador Clécio Alves sinalizou sobre a necessidade de difundir a cultura do empreendedorismo jovem em Goiânia, divulgando ainda mais o trabalho realizado pela AJE Goiânia e demais instituições que apoiam o empreendedorismo. “Precisamos de uma divulgação mais ampla destes trabalhos. No que depender de mim, como 1º vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara, farei o que estiver ao meu alcance para que isso ocorra. Vamos ser parceiros de projetos vindos de instituições tão expressivas como a AJE, buscando a quatro mãos aquilo que for possível para fortalecer e ampliar este trabalho”, delineou.

Ele também pontuou sobre a necessidade de reconhecimento, investimento e condições para fortalecer o empreendedorismo na Capital. “Precisamos apoiar instituições como estas, para que elas desenvolvam, de forma mais eficiente. Precisamos apoiar os jovens neste projeto, que gera emprego e renda à nossa Capital, Estado e País”, destacou.

Atualmente, a AJE Goiânia tem por finalidade motivar e instruir jovens empresários a empreender e desenvolver negócios e empresas. “Queremos motivar, instruir jovens empresários a empreender e desenvolver negócios e empresas com alto nível de competitividade no mercado. Com toda certeza com o apoio da Câmara Municipal de Goiânia teremos mais força para mobilizar o empreendedorismo jovem em nossa Capital.

Texto: Assessoria de Comunicação AJE Goiânia